O que está por trás dos pensamentos automáticos?

Rate this post

Na postagem anterior abordei sobre “o que são pensamentos automáticos e como controla-los”, nessa postagem quero mostrar o tamanho do impacto destes em nossas vidas.

pensamentos auto

A maior parte dos pensamentos automáticos que temos se repetem, se você parar para anotar em um caderno os pensamentos automáticos que teve ao acordar são praticamente os mesmos que teve ontem ao acordar, ou os pensamentos que você tem ao chegar em casa depois de um dia de trabalho são praticamente os mesmos todas as vezes, ainda mais quando seu dia é um “inferno”.

Acredito que a maioria das pessoas vivem esse ciclo de pensamentos, dia após dia, algumas através do processo de conscientização conseguem se libertar e reestruturar seu modelo cognitivo.

Essa quebra de padrão somente se dar pelo o processo de conscientização e o primeiro passo é reconhecer que todo esse tempo você estava agindo no automático. Isso mesmo no automático! Sobrevivendo de respostas condicionadas.

Heeee, sei que isso parece meio louco, (rsrs) parece até que retirei do filme matrix, mas a verdade é essa, todos os seres vivos estão sujeitados ao condicionamento, a única coisa que difere os seres humanos dos restantes é a sua consciência.

Através da consciência você pode questionar e analisar suas respostas a determinados estímulos e depois de um certo treino você pode até á elaborar uma resposta assertiva para um determinado estimulo que ainda nem ocorreu com você. Esse é um patamar que considero já como um estágio de consciência ideal para começar o crescimento pessoal.

Como falei anteriormente os pensamentos automáticos tende se a repetirem em sua mente ou pelo menos surge com semelhanças de conteúdo, isso acontece por que conforme  esses  vão ganhando autoridade e tem sua frequência aumentada na sua mente ou quando eles são testados e comprovados (às vezes por engano ou falsa percepção), como por exemplo: “Eu sou inútil” dai você não estuda faz uma prova e tira nota baixa. Logo você confirma: “ é realmente eu sou inútil”.

 Após todo esse processo os pensamentos automáticos começam a se tornarem verdade em sua mente e você começa a elaborar uma espécie de crivo, peneira, ou regra. Toda informação que entra e sai é passada por essa regra.  Essa regra é chamada de crença intermediária e conforme essa vai ganhando força e enraizando, elas tornam crenças nucleares, essa última eu considero como uma personificação do que se passa na mente, porque passa a ser um traço na personalidade, tudo que a pessoa faz fica notório, em muitas vezes em apenas 10 minutos de conversa já perceber vestígio de suas crenças.

  Desta forma podemos perceber que existem muitas coisas por trás dos nossos pensamentos, os nossos pensamentos não são algo simples e sem sentido. Pelo contrário esses são complexos e merecem toda nossa atenção e estudo. Acredito que os nossos comportamentos, a nossa realidade é nada menos do que a projeção ou reflexo do que se passa em nossa mente.

Deixe seu comentário, quero saber se este post teve alguma utilidade para você. No Próximo post irei falar das crenças intermediaria e nucleares… Até o próximo e obrigado pela sua presença aqui no meu blog!

Walle Almiro

Graduado em Psicologia , Especialista Cognitivo Comportamental e Apaixonado por Desenvolvimento Pessoal, Marketing Digital e Empreendedorismo.

Website: https://wallealmiro.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *